terça-feira, 1 de março de 2011

UM PADRE CHAMADO MIGUEL, UM BAIRRO CHAMADO PADRE MIGUEL (2ª PARTE)

2 – UM PADRE CHAMADO MIGUEL

Monsenhor Miguel de Santa Maria Mochon

Você talvez more num bairro, e como muitos, não sabe o motivo do nome deste bairro. Por exemplo, em nosso bairro sabemos que existe uma Escola de Samba famosa no Brasil e internacionalmente, mas não temos a menor noção de como foi que essa escola nasceu. Muito menos, da origem do nosso bairro.

Pois bem o bairro se chama Padre Miguel em homenagem ao Monsenhor Miguel de Santa Maria Mochon, que era pároco de uma das igrejas da região da Grande Bangu e de Realengo, ele gostava de fotografia e seu hobby era o cinema, chegou a produzir suas próprias filmagens, vale lembrar que naquela época, décadas de vinte a quarenta, não era muito comum o uso dos recursos cinematográficos para documentários, e o padre Miguel já o fazia, sendo um pioneiro do gênero no Brasil.

Na Igreja, ele passava tanto filmes em branco e preto famosos, como os de Charles Chaplin, ‘Abbot e Costello’ e ‘O Gordo e o Magro’, bem como os seus próprios documentários feitos no seu próprio aparelho, uma câmara de dezesseis milímetros (segundo contam alguns dos seus contemporâneos ainda vivos) e apresentava-os no seu projetor, o único em toda a região, naquela época.

Não temos como comprovar a veracidade destes fatos narrados pelos anciãos do bairro, uma vez que todos os pertencentes do padre se perderam, o que só corrobora a opinião da maioria em relação aos hábitos de preservação dos patrimônios físicos e intelectuais no nosso bairro.

O bairro, como já dissemos, foi se formando por vários fatores, entre eles a expansão das vias ferroviárias, principalmente com a inauguração do ramal de Santa Cruz em 02/12/1878, com a construção das estações de Bangu e de Realengo, e posteriormente a do bairro que recebeu esse nome, logicamente para homenagem algum padre importante do local, entre outros padres que fizeram parte do cotidiano do bairro, como os Padres: Paulo, Mazzini etc.

O Padre que recebeu a homenagem, o Monsenhor Miguel de Santa Maria Mochon, como falamos no início dos textos, que na verdade morou em Realengo, onde foi pároco neste bairro, como na época o bairro de Padre Miguel, logicamente, ainda não existia, a estação entre Realengo e Bangu foi 'batizada' com o nome do padre chamado Miguel. Para melhor ilustrar isso, no site da Mocidade há uma verdadeira verborragia contando-nos quem foi o padre Miguel e seu único biógrafo, o falecido professor da Universidade Castelo Branco Carlos Wenceslaw.

Nenhum comentário:

MSN

Indicador de Status

ESTATÍSTICA