terça-feira, 1 de março de 2011

UM PADRE CHAMADO MIGUEL, UM BAIRRO CHAMADO PADRE MIGUEL (5ª PARTE)

5 – A EDUCAÇÃO NO BAIRRO

5.1. Índices de Alfabetização: Razoáveis em Relação à Média do Município

Os índices de alfabetização e escolaridade do bairro estão em níveis bastante satisfatórios em relação à circunvizinhança e à média do município e são excelentes se comparados ao estado. São mais de 93 % de alfabetizados com idade superior a quinze anos, as crianças com menos de sete anos estão, na grande maioria, nas creches, e as matrículas nos Jardins de Infância das Escolas Públicas e Particulares do bairro andam ‘à todo vapor’, o que traz a esperança de dias ainda melhores.

Quando fazemos uma comparação entre o tempo de estudo do cidadão miguelense e sua alocação no mercado de trabalho, temos dados preocupantes, apesar de muita especialização, em se tratando de Zona Oeste, o miguelense tem dificuldade em encontrar emprego que condiga com sua escolaridade e com a sua espectativa. Um dos motivos deste disparate é que apesar de possuírmos boas escolas, temos poucos locais que façam a interligação do estudo com o trabalho, talvez uma escola técnica resolvesse, ou um tecno-pólo.

5.2. Escolas de razoável Qualidade, Apesar dos Pezares

Aqui em Padre Miguel possuímos boas escolas públicas e particulares, entre os destaques poderíamos citar a Federação de Escolas Faculdades e Colégios Simonsen – que é a única escola que atende do primeiro grau até o nível superior em Padre Miguel, e foi uma das primeiras instituições educacionais a transformar-se em Federação de Escolas e agora está associada à Faculdade Cândido Mendes. Entre os seus diversos núcleos existentes, podemos citar o das Faculdades Integradas Simonsen em Padre Miguel, que está em funcionamento desde 1971. A Simonsen é, sem dúvida um dos expoentes em educação da região da microrregião da Grande Bangu e da Zona Oeste, sendo uma das principais responsáveis pelo Programa de Valorização da Zona Oeste (PVZO), projeto que visa criar melhores condições para a região.

Quando tratamos do Ensino Particular no bairro, podemos afirmar que mesmo diante de um quadro de dificuldades, principalmente financeiras, tendo em vista o alto número de inadimplência, alguns estabelecimentos podem ser considerados de grande valor na formação dos educandos do bairro, instituições como: o colégio de primeiro e segundo grau da Simonsen, os Colégios Novo Mundo, Silva Carneiro, Major Silva Neto, Prioridade Hum, entre outros de menos expressão local, mas de prestação de serviço irrefutável, haja vista os índices de analfabetismo do bairro ser de menor que 6 % (seis por cento), um dos mais baixos do município, o que mostra que a base está sendo bem fundamentada no nosso bairro.

Na Rede Pública, temos muitas ‘jóias’. Entre elas a Bangu e a Escola Vila Vintém, que mesmo sendo a caçulinha do bairro, já é disputada aos ‘tapas’ devido a excelência da prestação do seu serviço, o que é de se admirar em se tratando de ensino público. Há algumas escolas estaduais e municipais de razoável qualidade no bairro como: Pedro Moacyr, General Tasso Fragoso, Moacyr Padilha e Roberto Simonsen, Ubaldo de Oliveira, Mochón, etc. que se destacaram em Padre Miguel, por serem responsável pala formação da maioria dos miguelenses que hoje sobrevivem resignadamente num lugar que apesar conflagrado, tem em suas comunidades pessoas honestas e de ótima índole, visto que aqui temos índices de criminalidade bem menor do que dos vizinhos, Senador Camará, Bangu, Vila Aliança, Vila Moretti, Vila Kennedy, Magalhães de Bastos (Batan e Curral das Éguas) e Realengo.

Nenhum comentário:

MSN

Indicador de Status

ESTATÍSTICA