quinta-feira, 13 de abril de 2017

Ditadura do proletariado, direita no poder, liberalismo ou um novo golpe militar? Faça a sua aposta... (Parte 1)



A direita brasileira não existe, jamais existiu e nunca existirá. A esquerda brasileira não sabe fazer conta e muito menos fazer análise. Só olha o próprio umbigo e só aceita quem bate continência para os seus dogmas. Isso não é nenhuma novidade. Somos um imenso e decapitado centrão.

O problema da esquerda brasileira é que ela é natimorta. Mal nasceu e já morreu. A prova disso é que onde ela alcança o poder se torna igual a direita. E quando diz a que veio, como em Santo André, a própria máfia se encarrega de martelar o prego que se destacou. Nesse caso o Celso Daniel.

Em Itaocara teve de pedir arrego para o ex-governador ficha suja Garotinho. Ou seja, não anda com as próprias pernas.

Vou falar uma palavra que a esquerda abomina, mas faz todo sentido para isso tudo: vitimização. Os métodos das feministas e dos grupos LGBT beiram o escárnio, como podem querer crescer como grupos e fortalecer a esquerda agindo com agem?

A esquerda precisa antes de mais nada se despir da arrogância e prepotência desses últimos tempos. É preciso resgatar valores que a aproximavam das populações mais necessitadas, como nos idos anos 70 e 80. Senão, será só uma direita mal criada. 

O discurso é de esquerda, mas a cabecinha da maioria é direita football club.




Nenhum comentário:

MSN

Indicador de Status

ESTATÍSTICA